Fundo Social de Solidariedade atende quase 4 mil pessoas em 2018

image

Um Fundo Social de Solidariedade que faz. Assim pode ser definido o FSS de Jales, presidido pela primeira-dama do município, Glauciane Pontes Helena Franco, que juntamente com sua equipe, mesmo reduzida, conseguiu atender quase 4 mil pessoas em 2018.

Somente em cursos, oficinas e capacitações nas áreas da saúde, beleza, gastronomia, informática, artesanato foram 2.159 pessoas que passaram pelas aulas e tiveram a oportunidade de aprender um novo ofício, praticar a socialização e poder, a partir dos conhecimentos obtidos, entrar ou se reinserir no mercado de trabalho, ou ainda gerar renda de forma autônoma.

Além dessas mais de duas mil pessoas, o Fundo Social de Solidariedade promoveu, até o dia 10 de dezembro, 332 atendimentos, realizando também o cadastro de 265 pessoas na Campanha do Agasalho e de outras 750 no projeto Natal Mais Feliz que está distribuindo cestas de alimentos para a população mais carente.

“É gratificante e me sinto honrada em poder fazer parte do Fundo Social, um lugar onde a solidariedade, o amor, o carinho, a atenção, o afeto, a mão estendida, o sorriso no rosto e o prazer em apresentar soluções para os problemas, se fazem presentes. Temos uma importante missão: socorrer as famílias que estão vivendo situações críticas, procurando atender de forma emergencial e dando apoio e direcionamentos para que elas possam sair o quanto antes dessas situações. É prazeroso ver que as pessoas podem mudar de vida com a nossa ajuda, através de cursos e doações”.

Colhendo frutos

E todo o trabalho realizado pelo Fundo Social de Solidariedade de Jales vem rendendo frutos. O FSS foi tema de reportagem para emissoras de televisão durante o ano e também foi muito elogiado no Questionário Solidário, elaborado pelo segundo ano consecutivo, nos meses de outubro e novembro, para avaliar os serviços prestados pela equipe.

A presidente do FSS explicou que o questionário tem como propósito conhecer a realidade dos alunos que frequentam o local. Sem critério científico, a pesquisa foi feita nos dias de realização dos cursos, entregue pela equipe para os participantes, solicitando seus dados pessoais, apresentando seis questões de múltipla escolha, algumas trazendo a opção de assinalar mais de uma alternativa. 60 alunos tiveram a disponibilidade para responder as questões.

Os objetivos gerais foram averiguar a atuação do Fundo Social e como as atividades elaboradas por ele tem sido importantes para a vida dos frequentadores; verificar qual período do dia é o mais adequado para a realização dos cursos, apurar quanto o Fundo Social é avaliado pelos alunos, reconhecer quais áreas provocam maior interesse nos entrevistados e verificar se os participantes estão trabalhando e quais campos de atuação.

73,3% dos entrevistados responderam que o curso oferecido pelo Fundo Social melhorou a autoestima, mostrando que o aluno se sentiu mais seguro e capaz. 18,3% acreditam que o curso auxiliou em uma renda extra. 31,6% afirmaram que os cursos, oficinas e capacitações foram importantes para a melhora da convivência familiar, deixando o aluno participante mais tranquilo e feliz em seu lar.
Perguntado se os alunos recomendariam o Fundo Social para um amigo, 100% dos entrevistados responderam que sim. “Essa questão me deixou extremamente feliz, porque mostra que nosso trabalho está sendo bem feito e cumprindo o seu propósito”, disse Glauciane.

O levantamento apontou ainda que a maioria das pessoas que procuram o Fundo Social de Solidariedade de Jales está desempregada (65%). “Muitas que estão trabalhando, atuam em áreas que fornecemos cursos como salão de beleza, padaria e cozinha, demonstrando que estão interessadas em melhorar o desempenho em seus ambientes de trabalho”, finalizou a presidente do FSS de Jales.

Fale conosco

Obrigado por entrar em contato com a gente :)

Informe um nome

Informe um Email válido

A mensagem não pode ser vazia