Teve início na segunda-feira, dia 16 de julho, as aulas do curso avançado de corte e costura industrial viabilizado por meio do projeto Costurando o Futuro, do Governo Estadual, com apoio da Prefeitura Municipal de Jales e realizado na sede do Fundo Social de Solidariedade de Jales (FSS).

O curso é gratuito vai capacitar dezesseis pessoas residentes no município que tenham noções básicas de costura. As aulas serão ministradas de segunda a quinta-feira das 19h às 22h.

O “Costurando o Futuro” tem o objetivo formar costureiras com especialização em confecções de uniformes escolares. Pelo projeto, os alunos produzirão uniformes para 400 alunos das escolas municipais de educação infantil (EMEIs), por meio de repasse financeiro do FUSSESP para a compra do material necessário à produção das peças.

“As costureiras serão capacitadas e vão se especializar na produção de uniformes escolares, desde a tarefa mais simples até a produção em larga escala. Durante o curso as alunas vão produzir um kit contendo um agasalho, uma calça, uma bermuda, uma camiseta regata e uma camiseta de manga curta. Esses uniformes vão beneficiar aproximadamente quatro EMEIs, não tem relação alguma com os uniformes que a Prefeitura adquiriu e vai entregar aos alunos da rede municipal, essas peças serão um ‘plus’, um complemento. A definição das crianças que receberão as peças será feira pela Secretaria de Educação e vai contemplar os mais carentes”, informou a presidente do Fundo Social.

O convênio no valor de mais de R$ 61 mil foi assinado pelo prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá, no palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, na presença da primeira-dama do estado, Lúcia França. O repasse financeiro prevê a aquisição de máquinas de costura e todos os insumos necessários para viabilizar a melhor qualificação dos alunos participantes. A contrapartida da Prefeitura se dá apenas na capacitação e remuneração de dois profissionais efetivos. As costureiras que participam do curso recebem um auxílio deslocamento e uma bolsa auxílio no valor aproximado de R$ 330,00 por mês, pago pelo governo estadual. O projeto conta ainda com a colaboração da professora voluntária Cristina Aparecida dos Santos Costa.

“Queremos cada vez mais qualificar as pessoas para o mercado de trabalho. O Costurando o Futuro chegou com a promessa de agregar ainda mais aos projetos já existentes. É mais uma importante ferramenta para a geração de renda das famílias. Em apenas um ano e cinco meses o Fundo Social de Solidariedade já atendeu e qualificou mais de 2 mil pessoas e nosso objetivo é levar conhecimento a muito mais jalesenses. Quero parabenizar a presidente do Fundo Social, Glauciane Franco e a toda equipe comprometida, competente e que trabalha incansavelmente em benefício dos mais carentes”, finalizou o prefeito Flá.

Por Secretaria de Comunicação