Cerca de 500 pessoas estiveram no Teatro Municipal de Jales na noite do dia 10 de maio para prestigiar a pré-estreia da peça “Meu quarto, minha inocência”, uma ação transversal realizada pelo Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, através do Núcleo de Produção e Difusão e apoio da Prefeitura Municipal de Jales, por meio da Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo.

A peça tem a proposta de colaborar no Combate ao “Abuso e Exploração Sexual Infantil” e busca tratar o tema com leveza, de forma lúdica sem perder a profundidade que o assunto necessita.

“Meu quarto, minha inocência” é um espetáculo onde um palhaço narrador, transita entre o mundo de uma criança que vive com medo e com a incerteza de ter sofrido abuso ou exploração sexual.

Prestigiaram a pré estreia a secretária de Educação, Lourdes Marcondes Resende, que representou o prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá, a esposa do vice-prefeito José Devanir Rodrigues, Ana Maria Saura Rodrigues, a secretária municipal de Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins, diretores de escola, representantes do Poder Judiciário, da assistência social, entidades que trabalham com crianças e adolescente, coordenadores dos cursos de assistência social e de artes da Unijales e os alunos do ponto de cultura Escola Livre de Teatro.

“Após a apresentação, foi realizado um bate papo com os presentes, que colaboraram com o processo com intervenções importantíssimas que nos orientaram e emocionaram. Agora vamos partir para uma turnê por várias cidades da região com o compromisso de fortalecer essa nobre causa. Agradeço a todos que participaram desse processo e da apresentação e reconheço que o que foi alcançado é consequência da colaboração de cada um”, disse o diretor da peça, Clayton Campos.

“Meu quarto, minha inocência” conta com dramaturgia de Raimundo Nonato Teixeira e Larissa Sanches, direção de Clayton Campo e codireção de Higor Arco, produção de Kátia Constantino, figurino de O Grupo, bonecos do Ateliê Meu Xodó, além do elenco formado por Higor Arco, Letícia Perfeito e Lucas Berti.

De acordo com a secretária de Educação, Lourdes Marcondes Resende, “foi muito bonito ver o Teatro Municipal completamente lotado de pessoas que prestigiaram essa lição de cidadania e cultura e trata de uma problemática que atinge tantas famílias e que precisa ser debatido entre profissionais ligados às crianças”.

A diretora de graduação da Unijales, Rosangela Bigulin, disse que “a peça tem importância significativa para os profissionais da educação infantil porque mostra de uma forma lúdica como o professor pode identificar os sinais que a criança emite quando é vítima de abuso sexual. Aponta também que existem diversos tipos de molestadores e que eles podem estar, tanto na escola, como na própria casa, no seio da família, geralmente próximos da criança. Se o professor estiver preparado para lidar com a situação, ele pode ajudar a romper com o ciclo de violência sexual sofrida pela criança, sendo fundamental no combate a esta triste realidade”, frisou.

“Violência é uma temática relevante para o setor de saúde. Uma criança que sofre abuso ou violência sexual possivelmente poderá ter sua saúde intelectual e mental comprometida e até ser conduzida a riscos de suicídio. Noite memorável nesta quinta, o Teatro Municipal de Jales ficou lotado na exibição de Meu Quarto, Minha Inocência. Ótima produção, temática de relevância ímpar. Parabéns à Escola Livre de Teatro de Jales”, ressaltou a secretária municipal de Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins.

Por Secretaria de comunicação