O espetáculo de teatro de rua “Terra abaixo, Rio acima”, da Cia. Cênica, sediada em São José do Rio Preto, chega a Jales neste domingo, dia 19 de maio. A apresentação será gratuita e acontecerá na Praça João Mariano de Freitas, às 16h, em parceria com Prefeitura Municipal de Jales e o Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro.

Inspirada em histórias que envolvem a construção da usina hidrelétrica de Ilha Solteira, no Rio Paraná, concluída em 1978, e de moradores da região, como a lenda da Velha Barrageira e a Revolta do Arranca-Capim. A personagem principal é inspirada em Aparecido Galdino Jacintho, o Aparecidão, líder religioso na antiga Rubineia, cidade inundada pelas águas do lago artificial da usina. Ele era conhecido na época por benzer e curar pessoas e animais. A partir de seus estudos para criar o espetáculo, a Cia. Cênica misturou e reinventou eventos e personagens, dando espaço para o imaginário.

“Terra abaixo, Rio acima” é uma peça itinerante, em que plateia e elenco caminham juntos por cerca de 150 metros. Depois de cada apresentação, haverá um bate-papo com o público. Todas as atividades serão gratuitas.

O projeto de circulação do espetáculo foi contemplado pelo edital de Circulação de Artes Cênicas para Rua do ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Governo do Estado de São Paulo. As apresentações seguirão até agosto e ao todo vai passar por 12 cidades.

Segundo Fagner Rodrigues, diretor da Cia. Cênica, a proposta é levar o espetáculo a cidades que dialogam com o universo temático abordado pelo espetáculo, como o direito a terra, o desenvolvimentismo versus os modos de ser, viver e fazer tradicionais, além da memória e da preservação ambiental. Ele explica que o conceito do espetáculo repousa na ideia de que ainda há outros mundos possíveis.

“Terra abaixo, Rio acima” foi concebido em 2016 a convite do Festival Literário Paulista, em Iguape/SP, que naquele ano homenageou o escritor de literatura fantástica Murilo Rubião. Desde então, tem circulado por unidades do Sesc São Paulo, além de marcar presença em festivais, com críticas positivas, como o FIT – Festival Internacional de Teatro de Rio Preto (SP), Festara – Festival de Teatro de Araçatuba (SP), Fenata – Festival Nacional de Teatro – Ponta Grossa (PR) e Litoral Encena – Mostra Nacional de Teatro de Bonecos, Circo e Dança de Caraguatatuba (SP). Neste ano, a peça já passou por nove cidades viajando pelo Circuito Sesc de Artes.