O Centro Paulo Souza, por meio da Escola Técnica Estadual – ETEC Dr. José Luiz Viana Coutinho e a Faculdade de Tecnologia (FATEC) Prof. José Camargo, vai oferecer, a partir do próximo ano de 2020, uma nova modalidade de ensino aos alunos de Jales e região. Trata-se de um projeto que busca articular os conhecimentos construídos nos cursos profissionalizantes integrados ao Ensino Médio oferecidos pela ETEC com a formação em nível superior oferecida pela FATEC.

Com isso, o aluno ingressa na ETEC, através do Vestibulinho, assim que terminar o 9º ano do Ensino Fundamental Ciclo II e, após concluir os três anos de formação do ensino médio integrado com o profissionalizante, acessa o curso de nível superior oferecido pela FATEC, sem a necessidade de novo vestibular. O universitário poderá concluir a formação superior em apenas dois anos.

O inédito modelo de ensino denominado “Ensino Médio Articulado com Ensino Superior (AMS)” foi inspirado em um programa desenvolvido, inicialmente, pela empresa de tecnologia IBM (International Business Machines Corporation), nos Estados Unidos, chamada de P-Tech (Pathways in Technology Early College High School) e promove essa articulação entre instituições de ensino de nível médio-técnico e superior, além da participação de empresas envolvidas com o setor econômico do curso oferecido, neste caso cursos de Tecnologia da Informação, promovendo a mentoria e desenvolvendo as competências socioemocionais dos alunos, preparando integralmente para o mercado de trabalho.

Além da parceria entre a ETEC e FATEC, estão envolvidas também importantes empresas de desenvolvimento de software de Jales e região, que vão atuar para o progresso dessas competências socioemocionais, e contarão também com o suporte da IBM para o aprimoramento dos alunos.

O PROJETO

Trazido ao Brasil por meio de parceria entre Centro Paulo Souza e IBM, o P-Tech passou a ser oferecido no primeiro semestre de 2019, com três turmas de 40 estudantes cada. O programa prepara estudantes para a economia digital, combinando o conteúdo teórico da formação profissional com experiências práticas dentro de empresas. Além disso, possibilita, de forma inédita nas instituições públicas do país, a articulação dos ensinos médio, técnico e superior.

O Brasil, junto com a Colômbia, é pioneiro no lançamento do P-Tech na América Latina, unindo-se a países como Austrália, Cingapura, Coréia do Sul, Estados Unidos, Irlanda, Marrocos e Taiwan. O modelo procura moldar pessoas intelectualmente curiosas, profissionalmente bem-sucedidas, qualificadas e adaptáveis para setores competitivos e de trabalho.