O Núcleo Central de Saúde de Jales promoveu no final do mês de abril, o primeiro encontro do ano do Grupo de Autocuidado em Hanseníase com ênfase em Educação em Saúde. O projeto estima cerca de quatro encontros em 2018, com periodicidade de um a cada trimestre.

O assunto abordado no primeiro encontro foi “Tratamento medicamentoso e autocuidados do nariz e olhos”. O público alvo é formado por pacientes com Moléstia de Hansen que estão em tratamento, trataram ou receberam alta até o ano de 2018, além de seus familiares.

A temática Hanseníase tem sido muito abordada em Jales e região, devido ao aumento no índice de notificações em menores de 15 anos e de pacientes com diagnóstico tardio e incapacidades instaladas, relacionado ao restante do estado de São Paulo.

O encontro teve início com as dinâmicas de “Quebra de gelo” e de “Interação”. Foi explorado o discernimento de como produzir saúde através da natureza, local que vivemos, fauna, flora, sociedade, profissionais e locais de saúde e o papel do indivíduo na sociedade junto com suas ações e pensamentos.

O objetivo geral dos encontros é incentivar o autocuidado com o corpo prevenindo possíveis incapacidades ocasionadas pela Hanseníase, estimulando as pessoas a cuidarem da saúde integral, do corpo e mente. De um modo coletivo, ainda, estimular a população a participar de Encontros de Educação em Saúde.

A farmacêutica do SAE/CTA de Jales, Lara Faria França Rodrigues, explicou sobre o tratamento medicamentoso da Hanseníase, expondo os blister de medicações oferecidas, como PQT (poliquimioterapia), corticoides, talidomida entre outros. Ressaltou a importância do uso do protetor solar e dos efeitos colaterais dos medicamentos citados.

Por fim, foi ministrada uma aula prática de autocuidados “Cuidando da Face” (nariz e olhos), utilizando insumos de treinamento do SAE/CTA de Jales. Os pacientes, com ajuda das profissionais, puderam experimentar na prática como avaliar as alterações causadas pela Hanseníase em seu rosto, aprendendo a usar um espelho simples e quais pontos observar. Aprenderam a higienizar as narinas com soro fisiológico, a não cutucar e nem tirar casquinhas do nariz; nos olhos aprenderam a hidratar e higienizar com soro fisiológico, lubrificar com colírio, utilizar óculos escuros pra proteção, dormir com venda em caso de lagoftalmo, avaliar acuidade visual, retirada dos cílios em caso de triquíase, entre outros aspectos.

Os participantes responderam a um questionário de “Autoavaliação do Participante” para ser explorado no próximo encontro e receberam manuais de “autocuidado em casa”.

O evento contou com a colaboração das profissionais da Vigilância Epidemiológica, Eloá Scrignoli Koga e Grace Momesso, além da técnica de enfermagem do SAE/CTA Ana Maria Luciano.