O prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá, assinou na tarde da segunda-feira (12), na sede da Secretaria de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos, em São Paulo, convênio que garantirá a liberação de recursos para a implantação da 2ª etapa da 2ª vala no Aterro Sanitário do município. Na ocasião esteve presente o assistente da Secretaria, Fabrício Capelli Bardenn.

Os investimentos provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídrico (FEHIDRO), que serão investidos em Jales, foram liberados durante a 52ª reunião do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São José dos Dourados, realizada na Câmara Municipal de Jales, no ano passado. O valor do repasse esta estipulado em R$ 436.780,52, sendo R$ 388.734,67 viabilizados pelo convênio com o FEHIDRO e R$ 48.045,86 de contrapartida da Prefeitura.

Os valores investidos possibilitarão que a Prefeitura Municipal tenha segurança em suas ações, como destacou o prefeito Flá, que enalteceu a conquista para a cidade de Jales, já que os aterros sanitários representam a responsabilidade de proteção ao meio ambiente, que, com boas ações podem contribuir para sua sustentabilidade e preservação.

“Trata-se de mais uma importante conquista para a cidade, já que os aterros sanitários protegem o ambiente da contaminação, contribuindo para sua preservação. Estamos concentrando nossos esforços em promover a conservação do solo, dando o correto tratamento ao lixo e assim garantindo a saúde da nossa população. O meio ambiente sempre foi e sempre será uma prioridade em nosso governo”.

A implantação da 2ª etapa da 2ª vala do Aterro Sanitário prevê a instalação de geomembrana impermeabilizadora do solo, sistema de drenagem de gases e também sistema de drenagem de líquidos percolados (chorume), fazendo com que este tenha a sua destinação até a estação de tratamento de esgoto da SABESP, possibilitando assim, o seu adequado tratamento final.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São José dos Dourados, instalado em 1997, é composto por 25 municípios do noroeste paulista.?Os comitês de Bacia Hidrográfica são organismos colegiados que fazem parte do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos e existem no Brasil desde 1988.?A composição diversificada e democrática dos comitês contribui para que todos os setores da sociedade com interesse sobre a água na bacia tenham representação e poder de decisão sobre sua gestão.