A Prefeitura de Jales, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, convoca a população para o dia “D” da Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela e o Sarampo, que será realizado no próximo sábado, dia 29 de junho, das 8h às 16 horas, no Núcleo Central de Saúde.

O objetivo é aumentar a cobertura vacinal contra as doenças. A campanha segue até o dia 12 de julho em todas as unidades de saúde do município que possuem sala de vacinação. Neste período também haverá atualização do esquema vacinal.

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Eloá Scrignoli Koga, o Governo do Estado de São Paulo solicitou aos municípios a promoção, neste próximo sábado, do dia “D” contra a febre amarela para uma intensificação da vacinação com objetivo de atualizar o esquema vacinal dos pacientes que ainda não foram vacinados. Para aproveitar a oportunidade, a Secretaria de Saúde também focará na imunização contra o sarampo.

“Dados do Grupo de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, nas Ações de Controle das Doenças transmissíveis, mostram que no ano de 2019 já houve o registro de 66 casos confirmados e 12 óbitos em humanos de febre amarela”, informou Eloá.

 

Vacina contra o sarampo

A vacina contra o sarampo faz parte do Programa Nacional de Imunização. A primeira dose deve ser ministrada nas crianças com 12 meses de idade, sendo conhecida como tríplice viral que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. Aos 15 meses as crianças recebem uma dose de reforço, desta vez com a Tetra Viral/SCRV, que tem a varicela (ou catapora) associada.

Todos os indivíduos de 1 a 29 anos de idade devem ter duas doses de vacina contra o sarampo para serem considerados protegidos e só receberão uma dose de reforço caso não tenham recebido estas imunizações. Por isso é importante, em qualquer idade, olhar a carteira vacinal e quem não souber se tomou quando pequeno, deve tomar a vacina.

Adultos com mais de 30 anos devem ter pelo menos uma dose da vacina SCR.

 

Vacina contra a febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa transmitida por meio da picada de mosquito infectado, podendo afetar humanos e animais, como os macacos. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.

Todo o território já tem recomendação da vacinação contra a febre amarela, devido à circulação do vírus silvestre, portanto todas as pessoas devem receber uma dose da vacina durante a vida.

Devem consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído e transplantados. Não há indicação de imunização para grávidas, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticóides em doses elevadas (como por exemplo Lúpus e Artrite Reumatoide). Em caso de dúvida, é fundamental consultar o médico.