Representantes da Secretaria de Assistência Social, Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS), Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e vereadores, se reuniram no gabinete municipal na quinta-feira, 30 de maio, com a consultora do Centro de Integração Empresa- Escola (CIEE) Francine Bottaro, que mostrou o funcionamento do Programa Jovem Aprendiz e pediu apoio para a criação de políticas públicas que estimulem a contratação dos jovens por empresas da cidade.

O principal objetivo do encontro foi mobilizar sobre a importância de oferecer aos jovens a inserção no mercado de trabalho, principalmente àqueles em situação de vulnerabilidade social.

O Jovem Aprendiz é um importante programa do Governo Federal, criado pela Lei nº. 10.097/00, que estipula uma cota de 5% a 15% em relação ao número total de funcionários, para garantir a profissionalização de jovens e também adolescentes, estimulando as empresas a contratá-los. Para participar do programa é preciso ter idade entre 14 e 24 anos, com exceção dos candidatos com deficiência, que não há limite de idade. É necessário ainda estar matriculado no Ensino Fundamental ou Ensino Médio, ou já ter concluído a Educação Básica.

O papel do CIEE no “Jovem Aprendiz” é assessorar as empresas em todo o processo seletivo, desde a seleção e contratação dos jovens para participarem do programa. O CIEE hoje é o responsável pela contratação de estagiários vinculados a Prefeitura Municipal, que atende aproximadamente 200 estagiários.

De acordo com a coordenadora Francine Bottaro, Jales tem atualmente uma estrutura para atender 100 jovens aprendizes, porém somente 40 estão contratados pelas empresas. “É preciso apoio do poder público para a divulgação e a sensibilização dos empresários do município sobre a importância do Jovem Aprendiz, pois muitos empresários não possuem o conhecimento do programa, nem dos seus benefícios e, por conta disto, não dão oportunidades a estes jovens”.

“Nossa ideia é um trabalho conjunto para aumentar o número de jovens nas empresas locais. Apoio ao jovem tem que ser prioridade, assim ele ocupa seu dia com atividades que trazem valores do bem e conseguem um recurso para poder ajudar suas famílias, sem contar que após o período do contrato, possuem a chance de permanecer dentro da empresa como funcionário”, completou Francine.

Durante a reunião, o CREAS expôs aos presentes algumas ações pensadas, entre elas uma parceria com o CIEE para a organização de evento na semana do dia 12 de junho, no qual será trabalhada a erradicação do Trabalho Infantil, onde serão convidados empresários que já aderiram ao Programa Jovem Aprendiz e os que ainda não aderiram, para conhecimento do programa. Neste evento serão entregue selos e certificados, como forma simbólica, em reconhecimento à empresa.

Presentes na reunião, os vereadores Vagner Selis, Adalberto Francisco de Oliveira Filho, Bismark Jun Iti Kuwakino e Fábio Kazuto Matsumura se colocaram a disposição para também auxiliar na divulgação, e apoio ao CIEE, além de terem interesse na elaboração de um projeto de lei de incentivo para as empresas aderirem ao programa.