A Secretaria Municipal de Saúde está realizando entre os dias 10 e 15 de agosto, a Semana Estadual de Prevenção da Leishmaniose Visceral, que tem como objetivo conscientizar a população sobre os graves problemas causados pela doença e formas de prevenção. 

Para ampliar o conhecimento e a percepção do diagnóstico precoce da doença e o tratamento adequado, através de ações de educação, informação e comunicação em saúde para a população, a campanha que este ano tem como tema “Leishmaniose Visceral: #eu apoio e faço parte” está sendo trabalhada em peças divulgadas nas mídias sociais, cartazes de orientação em locais públicos e durante as visitas dos agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias e equipe de unidade de zoonoses.

Devido à pandemia do novo coronavírus, não será feito nenhum trabalho de conscientização nas escolas. A Semana Estadual de Prevenção da Leishmaniose terá como foco a conscientização individual, orientando os moradores nas visitas de rotina dos agentes envolvidos.

A campanha é promovida desde 2012 pela Secretaria de Estado de Saúde, estimulando ações educativas no apoio às atividades de prevenção e combate à leishmaniose. Profissionais alertam que a leishmaniose visceral, se não for tratada, chega a ser fatal em mais de 95% dos casos, sendo uma das doenças parasitárias que mais mata no mundo, e uma das mais perigosas doenças tropicais negligenciadas.

 

Prevenção

A doença é transmitida por um inseto chamado “mosquito palha” que se reproduz em materiais em decomposição, como folhas de árvores e restos de madeiras. A população pode prevenir a doença com atividades feitas em suas próprias casas, mantendo a rotina básica da limpeza nos quintais, não acumulando lixo em casa e nem jogando em terrenos baldios. Também é recomendável fazer o uso de repelente, evitar lugares e horários onde possa haver presença desses insetos.

 

Principais sintomas em cachorros 

Os principais sintomas que indicam a Leishmaniose Visceral Canina são crescimento das unhas, emagrecimento e queda de pelo. Caso o seu cão apresente alguns desses sintomas é necessário procurar a Vigilância Sanitária.

 

Principais sintomas em humanos

Febre, barriga inchada, perda de peso, cansaço e falta de apetite podem representar a Leishmaniose Visceral Humana. É necessário em caso de suspeita da doença, procurar uma unidade de saúde o mais rápido possível. O diagnóstico e o tratamento precoce salvam vidas.

A Leishmaniose é transmitida por um inseto chamado “mosquito palha” que se reproduz em materiais em decomposição, como folhas de árvores e restos de madeiras