Em clima de festa e na presença de centenas de pessoas, a Prefeitura de Jales inaugurou no início da noite desta terça-feira, dia 25 de setembro, o Sistema de Lazer Laurindo Palminonde, no Jardim São Lucas. A solenidade contou com a presença do prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá, do presidente e do vice-presidente da Câmara Municipal, Vagner Selis e Bismark Kuwakino, dos vereadores Fábio Kazuto, Deley Vieira dos Santos e João Zanetoni, além de familiares do homenageado, autoridades e moradores do bairro e adjacências.

O convênio que viabilizou as obras foi assinado em 2013 e a construção começou em maio de 2014, mas somente na atual administração, cinco anos depois, o projeto foi entregue para a população. O Sistema de Lazer Laurindo Palminonde inclui também uma quadra poliesportiva, ciclovia, passeio público, além de ter preservado a tradicional, bela e frondosa Figueira, árvore que sempre encantou os moradores do bairro. O local contempla também espaços para instalação de um Parque Infantil e uma Academia ao Ar Livre.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Jales, Bismark Kuwakino, lembrou durante seu discurso que em 2012 a administração municipal tentou doar o terreno ao governo do estado de São Paulo para que construísse a escola Juvenal Giraldelli no espaço, mas que o lote foi recusado. Pouco tempo depois, tentaram emplacar um projeto para construir uma clínica de recuperação de dependentes químicos naquele terreno. “A população do Jardim São Lucas se reuniu, o Clóvis Palminonde liderou um abaixo assinado que coletou mais de 500 assinaturas e pediram para que nesse local fosse construído um complexo de esportes e lazer. Hoje estamos aqui para inaugurar essa bonita obra, mesmo com tanta gente que torceu contra”.

Clóvis Palminonde, um dos filhos do homenageado com o nome Sistema de Lazer Laurindo Palminonde, emocionado e com orgulho, falou da obra. “Foi uma grande batalha que travamos no passado, precisamos fazer abaixo assinado, irmos à Câmara Municipal e lutarmos para que nossa reivindicação fosse aceita. O prefeito da época me questionou sobre o que nós queríamos construir no terreno, me senti desafiado e elaborei um croqui, apresentei para a população e fiquei muito feliz que o meu projeto tinha sido aprovado. Não tenho palavras para descrever o quão feliz estou pelo fato de o prefeito Flá ter dado continuidade e tirado o projeto do papel. Ele surpreendeu a todos nós, essa quadra que está aqui ao lado, linda, toda iluminada e cheia de gente, não estava no projeto original, mas ele nos contemplou com ela. Sinto uma gratidão muito grande, ao prefeito, aos vereadores que estão hoje presentes. Desejo que a nossa população desfrute desse espaço. Estou emocionado em poder entregar juntamente com a administração municipal esse Sistema de Lazer Laurindo Palminonde. Deixo aqui meu muito obrigado”.

O prefeito Flá disse que “a vitória desse espaço é uma vitória da comunidade. Foram vocês que se organizaram e que buscaram com organização e determinação, e esse é o resultado da política séria, da política que estamos implantando, com modelo novo de gestão, organização e trabalho. Agradeço aos nossos servidores públicos municipais que se dedicaram a essa obra e se dedicam a todas as outras que concluímos e que estão em execução. Estamos oferecendo para a comunidade novos equipamentos de saúde, educação, lazer e tantos outros. Olhamos para a quadra, que mesmo antes de ser entregue oficialmente, já está cheia de pessoas praticando esportes, é isso que queremos, esse é nosso objetivo. Vemos que as famílias já estão se integrando a este espaço. Estamos aqui para isso, fazer aquilo que a sociedade pede, necessita e vai utilizar”, frisou o prefeito de Jales.

O Nome

O espaço recebeu o nome de Sistema de lazer Laurindo Palminonde, em homenagem ao filho de imigrantes italianos, nascido em Sebastianópolis do Sul, integrante da família muito conhecida em Jales como “Família Parminondi”. Seo Laurindo veio para Jales ainda criança. Quando jovem, na década de 1950, trabalhou junto com os irmãos caminhoneiros Delermo Parminondi e Antônio Parminondi, no transporte de dormentes ferroviários de madeira do Estado de Mato Grosso do Sul para a construção da estrada de ferro do trecho entre Jales e Santa Fé do Sul. Em 1956 casou-se com a Senhora Anisia Maria de Moraes Palminonde, e teve dois filhos: João Palminonde e Clóvis Luís Palminonde. Em 1960, mudou-se para a Vila Maria (alto da caixa d’água), onde por longo período trabalhou na tradicional empresa Máquina de beneficiamento de arroz.

Em 1972, tornou-se um dos primeiros moradores do Jardim Oiti, onde morou por 31 anos, e era conhecido como “Lau”. Seu trabalho como “maquinista”, embora em diferentes estabelecimentos comerciais sempre foi na área de beneficiamento de grãos de café e de arroz. Sempre foi um homem conhecido por seu bom humor, divertido, um bom contador de “causos”, tinha como lazer jogar truco, gostava de pescaria e futebol, e desfrutava de um amplo leque de amizades.

Quando se aposentou, continuou morando no Jardim Oiti, tornando-se um de seus moradores mais antigos. Laurindo Palminonde faleceu em 14 de julho de 2003, mas, se estivesse entre nós, com certeza faria uso da área de lazer com os amigos, jogando uma bela partida de truco debaixo da frondosa figueira.